domingo, 3 de junho de 2018

As Pedras

Pedras são úteis para loucos e para construções
Pavimentam caminhos de sonhos
Afastam cães ferozes 
E os opressores dos povos
Pedras se prestam bem a leitos de rios
E também a esconderijos de sapos e rãs
Dizem os sábios que pedras são ótimos digestivos
E contrapesos para os voos das aves
Pedras são também perfeitas para eternizar poemas
E para armas de matar gigantes maus
Ouvi dizer em burburinhos que que certas pedras
Dão excelentes sopas em tempos durissimos
E que polidas viram até jóias raras
Que enfeitam orelhas e dedos de belas moças
Pedras são duras e ainda assim, dão ótimos travesseiros
Para poetas enemorados pela lua
Em noites de insônia e ardentes desejos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O lançamento do novo livro de contos do escritor Antonio P. Pacheco, "O Universo no Espelho - Aqueles Outros e Suas Versões das Históri...